SERRA DO PARÁ
Problemas Enfretados
 
       
 
 PINTURAS DEPREDADAS:      
Várias pinturas riscadas e/ou danificadas por vândalos

 

A esquerda, uma das pinturas onde identificamos facilmente a sua depredação.

       

 

A esquerda, um crime sem precedentes, pichação de pinturas e o tubinho de tinta possivelmente utilizado para tal, encontrado próximo a pichação.

     

 LIXO:

     
       
       
       
O grande número de pessoas que frequentemente visitam a Serra, sem as mínimas orientações, no que diz respeito a preservação ambiental, ou irresponsavelmente, contribuiem para um acelerado processo de poluição daquela localidade. 
     
 DEPREDAÇÃO:      
Os vândalos que visitam a Serra, no período noturno e durante todo o dia, principalmente nos finais de semana, fazem fogueiras para assar carnes em locais inapropriados.
       
É facilmente encontrado um grande número de rachaduras nas rochas que compõem aquela Serra, ocasionadas, quase que em sua totalidade, devido ao choque térmico submetido às rochas, pela ação de construção de fogueiras e a prática de apagar esses fogos com a ajuda de água, ou mesmo pela ação da umidade em contato com altas temperaturas.
       

Os vândalos que comumente se deslocam a Serra do Pará, para entre outros, poluir e depedrar aquele patrimônio, fazem algazarras e desordens, o que comprovamos devido a diminuição no número de turistas e estudantes naquela localidade, bem como, nos inúmeros vestígios encontrados em vários locais, como indentificamos nas figuras ao lado, onde a ação de constantes altas temperaturas, associadas a umidade ou queda de temperatura, transformaram a rocha em verdadeiros reservatórios de água, utilizados atualmente para banhos, no período de bebedeiras e uso de drogas no cume da Serra.

 
   

 

DESMATE NA SERRA DO PARÁ
 

No início do mês de novembro de 2005, quando da visita de uma equipe de repórteres da Rede Globo a Serra do Pará, evidencio-se uma ação irresponsável e criminosa nas encostas daquela Serra. Um grupo de aproximadamente 06 pessoas efetuavam um desmate em sua encosta norte. O objetivo da reportagem era divulgar as riquezas ali existentes, ficando assim, toda a equipe da Rede Globo, além do Presidente do CONDEMA, Presidente da ADEMA e do Prof. Arnaldo Viturino, presentes no momento, altamente surpresos com tal ação criminosa e irresponsável.

Foram acionados, em caráter de urgência, os poderes competentes, e no dia seguinte, em uma ação conjunta que contou com a participação do Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Rui José Medeiros, do Ilmo. Sr. Comandante da 3ª CIPM e de Fiscais do IBAMA, foram responsabilizados os proprietários da terra, apreendidos veículos e contido automaticamente o desmate.

 

Nós que fazemos a ADEMA - Associação de Defesa do Meio Ambiente, juntamente com o trabalho incansável dos Clubes de Desbravadores e Aventureiros, além da colaboração constante e importantíssima do Prof. Arnaldo Viturino, nos sentimos mais que responsáveis pela preservação deste importante e incalculável patrimônio de nosso município, em nosso singular, mas comprometido poder de ação, não mediremos esforços para conscientizar e aglutinar forças no combate a aniquilação desta herança natural, além de contarmos com o apóio das autoridades constituídas e organizações em favor do meio ambiente, para darmos nossa parcela de contribuição neste processo de resgate e reconhecimento deste futuro parque municipal...

 
 
SERRA DO PARÁ
Soluções Possíveis
 
Tendo em vista os constantes abusos praticados contra o meio ambiente da Serra do Pará, um conjunto de ações e medidas foram estabalecidas e tomadas, assim como o acionamento das autoridades quando da evidência de qualquer ação criminosa naquela área, dentre as quais podemos citar: Instalação de placas de prevenção e proibição de atos que não condizem com a prática do ecoturismo; Constantes deslocamentos a Serra, no sentido de recolher o máximo possível de lixo deixado no local; Divulgação em massa das riquezas ali existentes, em todos os veículos de publicidade, no sentido de concientizar e fazer saber a todos da importância daquela área, não só para o nosso município, mas também, para toda uma região e para o ecossistema brasileiro; Catalogação de todas as formas de vida e do patrimônio arqueológico ali existentes; Criação de um acervo de todas as riquezas localizadas na Serra do Pará, etc.

Reportagem da Rede Globo de Televisão divulga as riquezas de nossa Serra!

Após contatos com a redação da Rede Globo de Televisão, foi gravada uma matéria exclusiva sobre as riquezas existentes na Serra do Pará.

 
 
A matéria produzida pela TV-ASA BRANCA, que de início teria como objetivo ser apresentada apenas a nível regional, foi transmitida em rede nacional e no Globo News, tendo em vista que, a matéria impressionou os próprios repórteres e a equipe de jornalismo daquela emissora.

 

Serra do Pará na Revista Turismo na Serra!
 

A Serra do Pará, importante patrimônio arqueológico, ambiental e paisagístico de nosso município, tem sido objeto de discussão constante na Câmara Municipal de Santa Cruz do Capibaribe. Através de requerimentos, projetos e solicitações, o Poder Legislativo tem se empenhado na busca do reconhecimento daquela área de grande importância em nossa região. No dia 30 de julho de 2006, o presidente da Câmara – Rui Medeiros e o Vereador Galego de Mourinha, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação, a ADEMA, o Profº Arnaldo Viturino e o Clube de Desbravadores, receberam a visita da Revista Turismo na Serra, cujo objetivo principal era elaborar uma matéria exclusiva sobre as riquezas existentes na Serra do Pará, localizada em nosso município. Na oportunidade um grupo de aproximadamente 100 pessoas esteve envolvido na construção desta matéria, que foi publicada na Revista Turismo na Serra.